Make your own free website on Tripod.com

 

 

 

 

Numa Assembleia Geral Extraordinária da Associação dos Bombeiros, realizada em 12 de Junho de 1891, foi resolvido criar uma Banda de Música, formada pelos sócios da Instituição, para acompanhar o Corpo de Bombeiros nas suas formaturas.

De acordo com os primitivos Estatutos, aprovados em Assembleia Geral de 1929, a data oficial da fundação da Banda dos Bombeiros Voluntários de Colares ficou expressamente consagrada como sendo a de 1 de Novembro de 1891.
Conservando ainda hoje a designação que a reporta à sua origem, no seio da Associação de Bombeiros, a verdade é que o percurso da Banda desde muito cedo seguiu caminhos independentes em relação à colectividade mãe.

Eventualmente, o falecimento em Abril de 1896 de José Inácio da Costa, grande impulsionador e fundador das duas Instituições, terá propiciado esta separação.
Para além da sua vocação musical, a nossa Banda desenvolveu igualmente outras actividades como o Teatro, particularmente nas décadas de 30, 40 e 50 e aulas de alfabetização para adultos nos anos 50. Muito se poderia escrever sobre o seu longo historial, mas esse encontra-se razoavelmente relatado no referido livro do Centenário que ainda se encontra disponível.

Actualmente a Colectividade tem cerca de 400 associados, a Banda é composta por cerca de 40 músicos e administra uma Escola de Música, com carácter gratuíto, destinada a toda a gente, mas vocacionado para as crianças em idade escolar.
Em várias Bandas Militares existem músicos que deram os «primeiros passos» na nossa Banda, o que nos enche de satisfação, pois contribuímos para que tivessem oportunidade de fazerem a sua escolha profissional nesta arte que é a música.

A Banda dos Bombeiros Voluntários de Colares tem actuado de norte a sul do país, para onde é convidada pelas diversas Comissões de Festas, assim como quando solicitados pela Câmara Municipal de Sintra ao abrigo de um protocolo existente.

Enriquecido por um passado, caldeado pelas muitas experiências vividas, em clima de euforia ou de algum desânimo, a nossa Banda transporta consigo uma mensagem de esperança e de disponibilidade para cumprir os ideais que motivaram os fundadores, servindo a população geral.
(Início)